Rugas de Sorrisos

"... pequenos gestos... grandes afetos "
Slider

Sobre Nós

Rugas de Sorrisos é a prova que tudo é possível quando há força de vontade! Não podemos mudar o Mundo mas podemos contribuir para melhorar um bocadinho do Mundo onde vivemos e há sempre qualquer coisa que se pode fazer para que isso aconteça.

Com o objetivo de prestar apoio à população mais idosa do concelho de Trancoso e da Guarda, a Associação Rugas de Sorrisos foi formalizada dia 13 de outubro de 2017 com o certificado de admissibilidade número 6856-3268-7525, emitido em 06-09-2017 pelo registo nacional de pessoas coletivas.

Através de um Contrato de Inserção de Emprego do I.E.F.P., o projeto foi apoiado e implementado pela União de Freguesias de Trancoso (São Pedro e Santa Maria) e Souto Maior desde janeiro 2017 durante o período de 1 ano.

Com a implementação do projeto experiencial denominado por “Tempo do Idoso” e a larga equipa de voluntários que detinha na altura, a iniciativa depressa fez sucesso, demonstrando assim o seu impacto positivo. Beneficiaram do programa, durante esse período, 34 pessoas do concelho de Trancoso, todos eles em situações de isolamento social. A realidade dos idosos nesta situação, é dura e eles preferem ficar nas suas casas, mesmo que sem condições, e alguns mesmo sem qualquer tipo de apoio de familiares, do que ir para um lar.

O projeto Rugas de Sorrisos surgiu com o objetivo de facilitar o dia-a-dia dos idosos e das famílias que deles cuidam, reunindo um conjunto de serviços e respostas variadas, que se adaptam às necessidades de cada caso.

Sendo a Guarda o 2º distrito, a nível nacional, com a maior taxa de população idosa a viver isolada e em situação de vulnerabilidade (dados Censos/Sénior), queremos contribuir para a melhoria de respostas destinadas a este público e promover novas abordagens que permitam, nomeadamente, retardar a institucionalização dos mais velhos.

O nosso trabalho distingue-se de outras respostas existentes na Guarda:

  • Pela abordagem de grande proximidade;
  • Pela personalização dos serviços; e
  • Pela abrangência das nossas soluções, que cobrem as várias vertentes do bem estar.

É uma solução pioneira no Distrito, que melhora a qualidade de vida de utentes e das suas famílias e está numa fase de expansão, para a qual conta já com o apoio da iniciativa Portugal Inovação Social, assim como, da Segurança Social que nos atribuiu recentemente os Estatutos de IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social).

São muitos os idosos que recusam a institucionalização e que acabam isolados nas suas casas sem apoio. A nossa missão é reduzir o impacto da Solidão e do Isolamento e contribuir para a melhoria da sua qualidade de vida, retardando a sua institucionalização.

Com este serviço pretendemos mais proximidade e qualidade de vida para os idosos que acompanhamos, sendo a ponte e o pilar entre estes e os familiares e serviços.

A nossa intervenção social tem por base alguns valores intrínsecos em prol dos nossos utentes dos quais não abdicamos.

INDIVIDUALIDADE – Cada pessoa é única, tem uma história de vida própria, tem crenças e necessidades singulares. Assim, tratamos cada um dos nossos utentes tendo por base a sua unicidade.
RESPEITO E CONFIDENCIALIDADE – Qualquer ação que seja desenvolvida com cada um dos nossos utentes, terá sempre como ponto de partida a sua opinião e vontade. Até à tomada de decisão do utente, ser-lhe-ão dadas todas as informações, para que este tome uma decisão informada. Toda e qualquer informação que o idoso partilhe com os nossos técnicos será impreterivelmente mantida em sigilo, a menos que o próprio manifeste a sua vontade em que esta seja partilhada com alguém.
AUTONOMIA E VALORIZAÇÃO – Cabe ao idoso tomar toda e qualquer decisão acerca da sua vida e do apoio que lhe será prestado, fazendo-o sentir-se dono de si próprio e fomentando-lhe a auto-estima e dando-lhe conta da sua importância no meio social em que se move.
INCLUSÃO SOCIAL E PROXIMIDADE – Promover a inclusão social dos idosos no meio em que habita, facilitando-lhe o acesso a bens e serviços, indiferentemente da sua condição física ou mental. Estabelecer relações de confiança e afetividade dos utentes entre si, bem como com a sociedade.
TRANSPARÊNCIA, SUSTENTABILIDADE E INOVAÇÃO – Prestar contas e garantir que a nossa intervenção tenha continuidade, através do estabelecimento de novas parcerias e manutenção das existentes, garantindo sustentabilidade financeira à associação. Apresentar novas propostas de apoio, consoante a deteção de novas necessidades dos utentes.

equipa

Helena_02

Helena Saraiva

Coordenadora
Diana

Diana Bernardo

Assistente Social
Ricardo_01

Ricardo Simão

Técnico de Desporto
Ana_01

Ana Silvano

Psicomotricista
hugo

Hugo Duarte

Design Web
catarina_flor

Catarina Flor

Foto/Vídeo